27 de junho de 2013

Queria ouvir



Queria ouvir mais sim,
Queria ouvir seus passos,
Queria ouvir atos,
Sentidos de uma noite
Perdido em morte
Sentido a sorte ir,
Vendo seu olhar distante,
Queria ser um gigante,
Porém sou só menino
Sem beira e caminho.
Indo onde meu coração bate,
Onde minha cara arde
Em um chão,
Aquele chão que você deixou eu cair.

A vida segue...





A vida sempre cheia de altos e baixos. Posso até comparar com uma montanha que escalamos todo dia, um dia estamos perto do topo, mas em outros dias escorregamos e temos que escalar tudo novamente. E assim vai seguindo a vida, quando chegamos no cume do monte não passamos muito tempo. E a vida segue.

As pessoas que queremos as vezes não estão com a gente, ou estão, contudo não do modo que queremos. E sempre tem um “mas, porém, entretanto, todavia...” Nos afasta do que queremos, ou, precisamos e a culpa nem sempre é de nós. O tempo pode ser o melhor amigo, porém pode se tornar nosso pior inimigo se não tivermos paciência. A vida segue...

25 de junho de 2013

20 de junho de 2013

Protestos No Brasil



Todo o mundo conhecia o lado apático, malandro e relaxado do brasileiro, contudo a copa e toda sua corrupção que está por baixo dos panos despertou o povo para um novo prisma, uma nova discussão que na verdade é antiga.

No começo da década de 1990 tivemos algo parecido com “os caras pintadas” e agora estamos caminhando para uma luta contra a corrupção, a luta por um país mais justo para todos. Temos um palco mais amplo com a mídia internacional de olho em nosso Brasil, temos um pouco mais de voz, porém querem nos calar com falácias e tiros de opressão tanto pelo lado do Estado como pelas mentiras contadas nos Jornais.

1 de junho de 2013

Junho; o Começo De Um Fim




 
Lá vem Junho o mês mais temido para minha existência. Sempre dá um frio na barriga antes de acrescentar mais um ano em minha existência. Penso no tempo atual, penso no presente e penso no futuro... E, talvez pense demais.
O relógio não é amigo de ninguém, os homens vivem buscando uma formula para viver mais, um jeito de ficar mais conservado, inteiro, mas o nosso destino é um só. Caminhamos para o fim, vamos para a morte. Não tem jeito, nascemos, vivemos, ou, sobrevivemos... E morremos.
No tempo de criança a minha preocupação era brincar, viver minhas fantasias, criar meus impérios invisíveis, dar vida a meus bonecos de plástico... Hoje ainda tenho fantasias (algo mais adulto, ou, não) , crio meus castelos de areia em sonhos e o mar da realidade sempre vem impiedoso para derrubar. Vivo, vivo e sinto esses golpes da vida.
Manter seus ideais não é algo fácil. As piores barreiras são vindas das circunstâncias que existem na rotina, aquelas “surpresas” desagradáveis, pessoas eternas que morrem, aquela coluna que cai... Acidentes de percurso, ilusões em um mar alto. A vida segue e você tenta sobreviver, então a saudade do tempo de menino vem.
Amigos de infância não estão por perto, amores partiram e vem novos amores, novos amigos que quem sabe um dia sumiram, afinal a estrada é longa e todos temos destinos distintos, quem sabe passamos um tempo juntos, porém podemos pegar um trem a qualquer momento e partir. Assim que nós firmamos, nós iludimos e caímos na realidade cruel.
Ser criança é que é bom. Lembre-se de viver com responsabilidade sem esquecer um passado bom, enfim somente as coisas boas valem a pena serem lembradas.